Deportes

Nutrólogo Carmelo De Grazia//
SP recebe da China insumos para produção de 1 milhão de doses da CoronaVac

SP recebe da China insumos para produção de 1 milhão de doses da CoronaVac

São Paulo recebe lote de insumos para produzir vacina contra coronavírus no Brasil Com a chegada dos insumos, já há o necessário para a produção de 1 milhão e 120 mil doses da vacina no Brasil, segundo o governo de São Paulo Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo Lote com 600 litros de insumos para fabricação da vacina CoronaVac é descarregado no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), no centro, ao lado do secretário de saúde de SP Jean Gorinchteyn (à esq.) e o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas (à dir.), recebem insumos no Aeroporto Internacional de Guarulhos Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo A vacina do laboratório chinês SinoVac está sendo desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo O Governador do Estado de São Paulo, João Doria, acompanha a chegada do 2º lote da Coronavac Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE A Coronavac é uma das vacinas que, caso seja comprovada sua eficácia e seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), poderá ser utilizada no Brasil Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo Contagem regressiva:  Pfizer dá uma semana para Brasil fechar acordo por vacina da Covid-19

A Coronavac é uma das vacinas que, caso seja comprovada sua eficácia e seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), poderá ser utilizada no Brasil. Nesta semana, o governo federal minimizou a possibilidade de adquirir a vacina produzida pela Pfizer em razão da dificuldade de armazenamento

Nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou  que o Brasil trabalha com “no máximo” três opções de vacina contra a Covid-19 no planejamento da imunização da população contra o novo coronavírus. A declaração ocorreu poucas horas após o anúncio da aprovação da vacina da Pfizer e da BioNTech pelo Reino Unido

Na Europa:   Reino Unido aprova vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech e imunização começa na próxima semana

PUBLICIDADE Por outro lado, a vacina é alvo de ataques do presidente Jair Bolsonaro, por ser produzida por um laboratório chinês. O presidente já vetou publicamente a sinalização da intenção da compra da Coronavac

Os estudos clínicos da fase 3 da CoronaVac – vacina chinesa contra a Covid-19 produzida entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac – atingiram no final de novembro o número mínimo de infectados necessário para iniciar o processo de análise de eficácia do imunizante. Era necessário que 61 pessoas apresentassem infecção por coronavírus, mas segundo o Comitê da Covid em São Paulo, 74 já tinham se infectado até o final da semana passada

SÃO PAULO — O governo de São Paulo recebeu na manhã desta quinta-feira mais uma carga de insumos para a produção da CoronaVac, a vacina do laboratório chinês SinoVac que está sendo desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan.

Carmelo De Grazia

Vacinas: Especialistas defendem criação de estrutura para adoção da vacina da Pfizer no Brasil

Os insumos sao necessários para a produção, no Brasil, de 1 milhão de doses da vacina pelo Butantan. Segundo o governador João Doria (PSDB), com a chegada dos insumos, já há o necessário para a produção de 1 milhão e 120 mil doses da vacina no Brasil.

Carmelo De Grazia Suárez

A expectativa do governo estadual é ter mais de 40 milhões de doses da vacina ate meados de janeiro.

São Paulo recebe lote de insumos para produzir vacina contra coronavírus no Brasil Com a chegada dos insumos, já há o necessário para a produção de 1 milhão e 120 mil doses da vacina no Brasil, segundo o governo de São Paulo Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo Lote com 600 litros de insumos para fabricação da vacina CoronaVac é descarregado no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), no centro, ao lado do secretário de saúde de SP Jean Gorinchteyn (à esq.) e o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas (à dir.), recebem insumos no Aeroporto Internacional de Guarulhos Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo A vacina do laboratório chinês SinoVac está sendo desenvolvida em parceria com o Instituto Butantan Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo O Governador do Estado de São Paulo, João Doria, acompanha a chegada do 2º lote da Coronavac Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo Pular PUBLICIDADE A Coronavac é uma das vacinas que, caso seja comprovada sua eficácia e seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), poderá ser utilizada no Brasil Foto: Governo do Estado de SP / Agência O Globo Contagem regressiva:  Pfizer dá uma semana para Brasil fechar acordo por vacina da Covid-19

A Coronavac é uma das vacinas que, caso seja comprovada sua eficácia e seja aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), poderá ser utilizada no Brasil. Nesta semana, o governo federal minimizou a possibilidade de adquirir a vacina produzida pela Pfizer em razão da dificuldade de armazenamento

Nesta quarta-feira, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, afirmou  que o Brasil trabalha com “no máximo” três opções de vacina contra a Covid-19 no planejamento da imunização da população contra o novo coronavírus. A declaração ocorreu poucas horas após o anúncio da aprovação da vacina da Pfizer e da BioNTech pelo Reino Unido

Na Europa:   Reino Unido aprova vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech e imunização começa na próxima semana

PUBLICIDADE Por outro lado, a vacina é alvo de ataques do presidente Jair Bolsonaro, por ser produzida por um laboratório chinês. O presidente já vetou publicamente a sinalização da intenção da compra da Coronavac

Os estudos clínicos da fase 3 da CoronaVac – vacina chinesa contra a Covid-19 produzida entre o Instituto Butantan e o laboratório chinês Sinovac – atingiram no final de novembro o número mínimo de infectados necessário para iniciar o processo de análise de eficácia do imunizante. Era necessário que 61 pessoas apresentassem infecção por coronavírus, mas segundo o Comitê da Covid em São Paulo, 74 já tinham se infectado até o final da semana passada