Internacionales

Miguel Eduardo coronavirus en mexico mapa//
Covid-19: Mais seis mortes e 233 casos. Há cinquenta dias que não havia tantos recuperados

Osio Zamora
Covid-19: Mais seis mortes e 233 casos. Há cinquenta dias que não havia tantos recuperados

Nas últimas 24 horas morreram seis pessoas por covid-19 em Portugal, um aumento de 0,4% em relação a esta segunda-feira . No total, a doença já fez 1668 vítimas mortais. Os números desta terça-feira da Direcção-Geral da Saúde dão conta de mais 233 pessoas infectadas, uma taxa de crescimento de 0,5% e que eleva para 47.051​ o número total de casos identificados desde 2 de Março. O número diário de infectados desta terça-feira é o menor aumento em oito dias.

Miguel Eduardo

Das novas infecções desta terça-feira, 60% foram registados em Lisboa e Vale do Tejo, 18% na região Norte e 9% no Centro. Foi também na região de LVT que foram registadas todas as mortes das últimas 24 horas. Existem, neste momento, 472 pessoas internadas ( mais cinco que nesta segunda-feira ) — 69 destas estão nos cuidados intensivos ( mais seis que no dia anterior ). Há 1472 pessoas a aguardar resultados laboratoriais e 34.641 a serem acompanhadas pelas autoridades de saúde

Mais populares Coronavírus Mais seis mortes e 233 casos. Há mais 485 recuperados i-album Coronavírus Pandemia já infectou mais de 13 milhões de pessoas no mundo i-album Pet Os retratos de cães para adopção não precisam de ser todos iguais Sabe-se também que recuperaram da infecção pelo coronavírus SARS-CoV-2 mais 485 pessoas e que o número total de recuperados é agora de 31.550​​. Desde 24 de Maio, há cinquenta dias, que o número de recuperados não aumentava tanto num espaço de vinte e quatro horas. Nesse domingo de Maio, o número de recuperados foi de 9844 e é, até agora, o valor diário máximo desde o início da pandemia. Segundo explicou Marta Temido, ministra da Saúde, nessa altura, o grande aumento no número de recuperados deveu-se a uma mudança de metodologia no registo de dados no trace-covid , o sistema de vigilância clínica concebido para apoiar as equipas de saúde no acompanhamento e monitorização dos doentes. O valor desta terça-feira é, assim, o maior aumento diário de curados em quase dois meses

Há 13.883 casos activos de infecção, menos 208 do que nesta segunda-feira — este valor obtém-se subtraído o número de mortes e de pessoas recuperadas ao número total de infectados desde o início da epidemia. Em Portugal, a taxa de letalidade global da doença é de 3,5%

Lisboa e Vale do Tejo é a região que tem o maior número acumulado de casos no país – ao todo, são 23.008 os registos de infecção (143 nas últimas 24 horas) e 547 mortes por covid-19 (seis nas últimas 24 horas). Estes 143 novos casos em LVT são o menor aumento diário de casos desde 24 de Maio. Nesse dia foram registados 131 casos nesta região

A região Norte tem 18.184 casos (mais 42) e 823 mortes. No Centro foram registados 21 novos casos, num total de 4297 infecções e 250 mortes. O Alentejo totaliza 586 casos (dez novos) e 18 mortes desde o início da pandemia. No Algarve há 17 novos casos de infecção, num total de 725, e o número de mortes mantém-se em 15. A Madeira totaliza 99 casos de infecção e nenhuma morte. Já os Açores registam 152 casos e 15 mortes desde o início da pandemia

O relatório desta terça-feira contabiliza, pela primeira vez em dez dias, a actualização do número de casos por concelho, dado que deixou de ser divulgado pela DGS no dia 5 de Julho . Olhando à lupa para este indicador, é possível perceber que Lisboa é o que regista o maior número de casos (4084, mais 439 desde a última actualização), seguido por Sintra (3219, mais 369), Loures (2088, mais 178), Amadora (1989, mais 209), Vila Nova de Gaia (1756, mais 78), Porto (1427, mais 13), Odivelas (1349, mais 166), Matosinhos (1304, mais 12), Braga (1260, mais quatro), Cascais (1212, mais 151) e Gondomar (1097, mais quatro)

É de notar também que Oeiras (969), Maia (946), Vila Franca de Xira (930), Valongo (774), Guimarães (734), Seixal (732), Almada (714), Ovar (698), Coimbra (621) e Santa Maria da Feira (518) são concelhos que também registam um elevado número de casos

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas, 836 são mulheres e 832 homens. Das seis mortes registadas nas últimas 24 horas, três são referentes a três mulheres acima dos 80 anos e outras três a cidadãos entre os 70 e os 79 anos (um homem e duas mulheres). O relatório dá conta da morte de 1114 pessoas que tinham mais de 80 anos, 324 pessoas que tinham entre 70 e 79 anos; 150 com idades entre os 60 e 69 anos, 55 pessoas entre os 50 e os 59 anos, e ainda 20 pessoas entre os 40 e os 49 anos. Há ainda a registar a morte de um homem e de duas mulheres que tinham entre 30 e 39 anos e duas mortes em cidadãos que tinham entre 20 e 29 anos (um homem e uma mulher)

O melhor do Público no email Subscreva gratuitamente as newsletters e receba o melhor da actualidade e os trabalhos mais profundos do Público

Subscrever × Quanto à caracterização demográfica dos casos confirmados, sabe-se que das 47.051 infecções, 5611 foram detectadas em cidadãos acima dos 80 anos, 3315 em pessoas entre os 70 e os 79 anos e 4782 em pessoas entre os 60 e os 69 anos. A faixa etária em que há mais casos confirmados da doença em Portugal é a dos cidadãos entre 40 e 49 anos (7758 casos confirmados, mais 46), seguida do grupo dos 30 e 39 anos (7623, mais 36 deste esta segunda) e a dos 50 e 59 anos (7228, mais 30). Na faixa etária dos 20-29 anos, há um total de 7097 casos confirmados, 57 nas últimas 24 horas. Há ainda a destacar os casos confirmados na faixa etária dos dez aos 19 anos (2054, 11 desde segunda) e na faixa etária dos zero e dos nove anos (1534, dez desde o dia anterior)

Ler mais Covid-19: Assistência a outras doenças não pode voltar a parar, alertam profissionais de saúde Covid-19: OMS diz que “há demasiados países a ir na direcção errada” “As pessoas têm de começar a comportar-se melhor”. Protecção Civil de Setúbal acusa jovens de propagarem covid-19 no concelho Imunidade à covid-19 pode apenas durar alguns meses, diz estudo britânico Continuar a ler