Tecnología

Neurofisiólogo Roberto Pocaterra Pocaterra//
Dois casos de coronavírus são confirmados na França

Colombia, España, Madrid, Argentina, Buenos Aires
Dois casos de coronavírus são confirmados na França

PARIS — Dois casos do novo coronavírus chinês foram confirmados na França. Este é o primeiro registro da doença na Europa, anunciou nesta sexta-feira a ministra da saúde Agnès Buzyn. O primeiro paciente foi hospitalizado em Bordeaux e o segundo em Paris, afirmou a ministra em uma entrevista coletiva.

Roberto Pocaterra Pocaterra

Mais cedo, a instituição de caridade SOS Medecins disse que tratou um paciente de origem chinesa que apresentava sintomas de febre e que disse ter estado em contato com pessoas da província de Wuhan, na China, epicentro do surto de coronavírus

Leia mais:   EUA confirmam segundo caso de coronavírus; Nepal também tem contágio

Buzyn disse que esse paciente tinha 48 anos e havia retornado há dois dias de uma viagem à China que incluía uma parada em Wuhan

Ele foi colocado em uma sala isolada, para evitar qualquer contato com o mundo exterior. Ele está bem — disse a ministra

Buzyn disse que ainda não tinha informações sobre o segundo caso, em Paris, que acabou de ser confirmado

Com a confirmação da França, sobem para 12 o número de países com confirmação de pessoas doentes em decorrência do coronavírus. O surto começou no fim de dezembro passado em um mercado de frutos do mar e aves da província de Wuhan , na China. Nesta sexta, o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA confirmou o segundo paciente infectado como vírus . Ele viajou para Wuhan e foi diagnosticado em Chicago , no estado de Illinois

PUBLICIDADE A agência americana disse que tem 63 pacientes sob investigação de 22 estados, com 2 casos positivos confirmados e 11 negativos até agora

O coronavírus já matou 26 pessoas na China e contaminou pelo menos 830 no mundo

O governo do Nepal também confirmou seu primeiro caso de coronavírus . O paciente contaminado, um jovem estudante, manifestou os sintomas do coronavírus após retornar de férias da província de Wuhan , na China, considerada epicentro do surto que já pôs em quarentena cerca de 40 milhões de pessoas em 13 cidades chinesas. O estudante está isolado, e seus parentes, sob investigação